Quem sou eu

Minha foto
Um louco apaixonado pelas palavras da vida. Cada dia mais nú, cada dia mais cru. Até virar pó e cinzas...

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Crer

Como entender a condição de "verdade"? Como decidir qual realidade escolher diante da dúvida? A que lhe agrade. Essa é a condição de "verdade", responder o maior numero de dúvidas, o que certamente nos agrada bastante enquanto seres racionais. A verdade é tendensiosa, existem tantas quanto realidades. Cada olho uma visão, cada cabeça um pensamento, todas realidades únicas e igualmente verdadeiras. Cada ser, de acordo com suas experiências, desenvolve linhas de raciocínio nas quais se basea quando toma uma decisão. As experiências que um indivíduo vive ao longo de sua vida definem gradualmente o que ele fará em seguida, o que o leva pra uma nova experiência, que dá início a um novo ciclo de perguntas e respostas. Isso pode acontecer consciente ou inconscientemente. Mesmo que o individuo não esteja ciente de que esteja vivenciando uma experiência, ele registra os acontecimentos e encontra elementos importantes neles, quanto mais informação, mais respostas, satisfação garantida. Entretanto, nem sempre os caminhos criados satisfazem igualmente os dois seres que preenchem um ser humano, o ser racional e o sentimental (Freud que me ajude, mas não consigo tirar da cabeça que esse ultimo tem relação estreita com a criança). As experiências passadas estão registradas, foram vivenciadas, aconteceram, porém agora estão estáticas. As novas experiências e suas novas informações podem destruir ou mudar drasticamente uma linha de raciocínio, o que pode levar também a um novo entendimento das experiências passadas. Um novo olhar sobre o passado e lá estão novos elementos antes não vistos, menos vistos ainda quando se vivia, e vai o passado mudando o futuro. O presente é uma transição, é muito rápido, não se pode nem entender que se vive e já se passou. Passado e futuro estão muito mais próximos do que se pode imaginar. A verdade está em tudo que se vive.